Dicionário Fashion – Sapatos!

Se você já se pegou chamando um modelo de sapato pelo nome errado ou tentando explicar a tal peça que está na sua cabeça, mas que a nomenclatura não tem santo que te faça lembrar, calma, miga, você não está só.

Tem nome pra tudo quanto é coisa que você imaginar nesse mundo da moda e, para piorar o que já é difícil, tem peça que tem mais nome que Dom Pedro II. E ainda em inglês! Facilitar para quê?

Nessa história de ver gente dizendo “é aquela roupa assim, que abre assim embaixo, tem a manga do jeito tal”, devidamente acompanhada de gestos precisos (só que não hahaha), achei que seria interessante trazer um mini dicionário fashion para nunca mais nos perdemos nos nomes e ainda pagarmos de conhecedores do tema. No post de hoje, vamos de sapatos! Deixei de fora os óbvios como sapatilha, tênis e sandália rasteira porque né, desnecessário! haha

Slider

sliders

Essa é a tendência do momento. A verdadeira Rider estilizada que seu pai sabiamente já previa que seria moda lá pelos idos de 1990. Ser visionário é isso! Esse modelo voltou com força total, principalmente na versão listrada da Adidas e está presente em 9 entre 10 perfis fashionistas pelo Instagram afora, segundo pesquisa feita por mim mesma.

Quer dicas para usar? Se joga, ignora a cara de praia e leva sua slider pra passear na cidade também, num look fresquinho, com cara de dia de sol. Olho pra ela e penso logo nisso!

Lace up flats

lace-up-flats-horz

Amo esse modelo, mas nunca achei uma exatamente como quero. Que triste a vida! As lace up flats são as mais que conhecidas sapatilhas de amarrar que receberam esse nome gringo pra subir na escala social. São fofas e românticas, mas cuidado, se você não quer parecer menor ou com pernas mais grossas, prefira uma em tom nude ou abandone de vez a ideia.

Sapato tratorado

sapato-tratorado-horz

A imagem acima é meramente ilustrativa, já que um sapato de sola tratorada pode alcançar uma grande variedade de modelos, porque o importante aqui é o tal solado com essa carinha de pneu. Em oxfords ou sandálias abertas, o resultado é o sapato mais pesado visualmente, o que vai chamar mais atenção, claro. Está super em alta e fica muito bem quando equilibrado com um look mais charmoso e feminino, porque gera um contraste bem interessante.

Flatform

flatform-horz

Se você quer estar sempre na moda e ainda não tem esse sapato, lamento te informar, mas você está ficando pra trás. A grande febre do momento são as flatforms, que assim como o solado tratorado, pode vir em sandálias, sapatos fechados ou tênis. Vejo esse modelinho e logo penso naquela minha Djean (é leve!) verde que tinha há uns anos atrás (igualzinha a essa aqui). Linda, eu sei. Mas voltando às flatforms, esse tipo é ótimo para quem quer estar de salto sem sofrer, já que o conforto é o mesmo de uma rasteira. Curti, quero adquirir!

Mule

mule-horz

Eis um sapato difícil. Dói os olhos de início, mas depois acostuma, vai por mim. O mule é um modelo que deixa o calcanhar de fora e pode ter salto ou não. Acho ele com a maior cara de perua, que anda e vai fazendo barulho por onde passa haha Mas sabe que passado o susto inicial, eu gostei da ideia? O modelo de salto não tem muito sentido pra minha realidade, mas o rasteiro, veja  bem… não digo que nunca. Se alguém quiser me dar, eu uso!

Alpargatas/Espadrilhes

alpargatas-horz

Depois de muita pesquisa, descobri que não há diferença entre alpargatas e espadrilhes, mas somente a origem da palavra: a primeira é espanhola, a segunda, francesa. Com salto ou sem, esse modelo é feito de tecido e com solado de corda. É só vê-lo que penso numa coisa meio praiana, passeando pela vila numa tarde de domingo. Tô louca?

espadrilhe-horz

Claro que podemos usar com tudo, na praia ou na cidade, com shortinho ou calça, esse sapato foi um vício há um tempo atrás e não tinha uma blogueira sem o seu modelo Chanel nos pés, ostentando lindamente na cara da sociedade haha

Oxford

oxford-horz

Coisa mais linda é o sapato oxford. Inventado em 1640 na Inglaterra, ficou popular entre os alunos da Universidade de Oxford e aí pronto, deu-se seu batismo. Como é super masculino, pode incomodar às meninas mais fofas e femininas, mas calma. Combinado com um look bem romântico, uma saia rodada, fica uma beleza, pode acreditar!

Slipper/Loafer

slipper-horz

Começamos a zona de tensão do post. Fiquei um bom tempo pesquisando as diferenças entre os modelos que seguem e ainda tenho dúvidas se está tudo certo. Pra que tanto nome, meu deus? O slipper ou loafer é um modelo que lembra as pantufas, é só enfiar o pé e sair usando. O nome vem da palavra em inglês sleep, que significa dormir. Assim como os oxfords, ele também é mais masculino, mas igualmente charmoso. Hoje é muito fácil encontrar modelos estampados (atenção especial aos de oncinha que são simplesmente LINDOS), o que ajuda as mais tradicionais a montarem o look sem ficar tão encanada pensando que não está feminino o suficiente. Na dúvida, pensa que é um sapatilha e vai!

Slip on

slip-on-horz

O slip on é um modelo que está em crise: não sabe se é um slipper ou um tênis. Sem cadarços ele lembra o slipper e normalmente possui um elástico na lateral pra facilitar a entrada do pé. Mas diferentemente do colega acima, tem um solado mais grosso e o impacto visual dele é mais esportivo e pesado.

Mocassim

mocassim-horz

Presta atenção nessa história que ela é boa. Os mocassins foram inventados pelos índios americanos para que pudessem caçar com proteção nos pés, mas ainda assim sentindo o chão. O nome vem da palavra makasin que significa sapato no idioma da tribo que o criou. Quando li essa historinha a primeira coisa que pensei foi: e índio usava sapato? Que marmota é essa? Pois é, abafa a ignorância! Analisando melhor, faz todo sentido, pois o sapato é realmente confortável e dá pra sentir o chão com os modelos mais fiéis ao original. O mocassim tem um estilo mais social, com solado fino e normalmente sem cadarços. Acho lindo toda vida!

Dockside

dockside-horz

Admito que esse modelo nem estava na minha listinha, mas enquanto procurava informações sobre o mocassim, descobri esse modelo aqui. Já tinha ouvido o nome? Sim. Sabia o que era? Não. Então vamos aprender juntos. O dockside foi inventado em 1947 para uso dos marinheiros, por isso possui solado emborrachado e cadarço em cima e nas laterais. É um irmão mais recente e informal do mocassim. O modelo é muito facilmente encontrado para os homens, já para as mulheres as coisas complicam. Para mim que amo o estilo navy, os olhos brilham só de ver!

Espero que tenham gostado desse post, porque eu amei fazer. Pesquisando os modelos, acabei descobrindo novas informações sobre a história da moda, assunto que adoro. Se você gostou, deixa seu comentário, quem sabe você não tem uma curiosidade ou modelo novo para me contar?

Anúncios

7 comentários em “Dicionário Fashion – Sapatos!

  1. Obrigada! Sou bem ruim de nomes, quando muito sei o nome da moda (tipo lace up flats), então dependendo de com quem falo, a pessoa não tem idéia do que seja, haha! Gostei da história, principalmente do mocassim. Não sabia que o original era baixinho assim, prefiro uns com um micro saltinho (meu nervoso de sapatilhas é sentir todo o chão!)… E chinelão Riders vai ser sempre chnelão Rider, relegado aos pés peludos dos pais dentro de casa, nos matando de vergonha quando os amigos vinham brincar em casa!!! Hahaha!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s